O Nosso Portugal

Lugares e Curiosidades

Estrelas Em Contos

Opiniões de Contos

eBooks

Leitura Digital

Crónicas de Uma Desastrada

Sou uma Desgraça de Metro e Meio

Autores do Brasil

Divulgação e Opinião

quarta-feira, fevereiro 13, 2019

kindness + mindfulness = kindfulness: Autocompaixão de Consciência Plena

Kindfulness: Autocompaixão de Consciência Plena 
Ed. Nascente 
256 pp. 
15,98€ 

Passa os dias a criticar-se? Compara-se regularmente aos seus colegas e amigos? Tem dúvidas sobre o seu real valor? O kindfulness existe para o ajudar. Este livro é um guia prático para ultrapassar os seus medos e ansiedades através da combinação mais importante dos nossos tempos: mindfulness e autocompaixão. O psicoterapeuta Padraig O'Morain defende que através de práticas de mindfulness e com exercícios muito simples, pode diminuir os níveis de stress, melhorar a relação com os outros e riscar a negatividade da sua vida. A poderosa ligação entre a autocompaixão e o estado de consciência plena irá torná-lo o melhor amigo de si próprio e, com isso, uma pessoa muito mais feliz. Inclui plano de 7 dias.


Quando juntamos compaixão (kindness) e consciência plena (mindfulness), o resultado é Kindfulness. Com vários exercícios práticos para treinar a autocompaixão, este livro visa a aceitação, mais do que o aperfeiçoamento ou a autoestima. Vencer a autocrítica e aceitarmo-nos como somos é profundamente libertador e ajuda-nos a sossegar a mente e a avançar com as mudanças necessárias.

SOBRE O AUTOR: Escritor e psicoterapeuta, Padraig O’Morain pratica mindfulness há mais de 25 anos. Ao longo desse tempo, tem ensinado esta técnica a uma grande variedade de pessoas — desde contabilistas a equipas de busca e salvamento —, tanto na Irlanda como no Reino Unido. É autor de uma coluna semanal para o Irish Times, e entre os livros que escreveu inclui-se Mindfulness no Dia a Dia(ed. Nascente, 2015)

HOJE: essão de lançamento de «Páginas Esquecidas», de Agostinho da Silva

A Quetzal Editores e o El Corte Inglés têm o prazer de o/a convidar para a sessão de lançamento do livro «Páginas Esquecidas», de Agostinho da Silva, com organização de Helena Briosa e Mota, que decorre amanhã, dia 13 de fevereiro  - data que assinala o aniversário de nascimento do autor -, às 18:30, no El Corte Inglés, em Lisboa. Com apresentação do Professor António Cândido Franco e a presença e participação do Professor Adriano Moreira.

Congresso RH | Porto, 4 de abril

Para saber mais aceda AQUI

sábado, novembro 17, 2018

DII - Doenças Inflamatórias do Intestino

Boa noite Estrelinhas!

Vamos falar de coisas sérias!

Quem é que já não ouviu falar das famosas DII [Doenças Inflamatórias do Intestino] e pensou / disse que as mesmas são fingimento, coisas sem qualquer sentido/gravidade, exagero dos portadores. Que a doença tem cura sim! Basta mudarem a dieta, sejam vegan / vegetariano. A culpa é do McDonalds!

Ouve-se tanta coisa de pessoas que tem de conhecimento ZERO sobre uma DII. 

Vamos por partes.

A doença de Crohn e a Colite Ulcerosa NÃO têm cura! Não passa com uma simples dieta vegetariana, não passa com terapia seja ela de que género for.

Uma DII não aparece só porque vamos comer ao McDonalds, vejam bem, existe crianças, bebés de meses com Colite ou Crohn, bebé que mamam [peito ou leite de lata] Eu como doente de Crohn, acho uma afronta e falta de respeito completo quando me dizem, devias comer verduras, devias deixar de comer carne, é isso que causa as tuas crises e se mudasses de alimentação serias saudável. 

A vontade que me dá é agarrar da cabeça da criatura e sacudi-la de tal forma até que o cérebro liberte toda a bosta que tem agarrada e a pessoa consiga pensar livremente. 

Cada doente com DII é diferente do outro. Conheço pessoas que não têm qualquer problema de comer uma sopa de legumes, mas já comer um pastel de bacalhau é quase uma certidão de óbito, no meu caso é o inverso. Se eu comer uma sopa de legumes, uma sopa de espinafres, brócolos ou qualquer coisa da família, é uma tentativa de suicido contra a minha pessoa. Não dá, sinto-me mal, mal disposta, com uma gasearia terrível,  cólicas horríveis, suores frios/quentes, vertigens e com a impressão de que as minhas entranhas estão a tentar-se suicidar ao espremerem-se e torcerem-se dentro de mim. É caso para dizer que entro logo numa relação seria e duradoura com a sanita e um alguidar em mãos. Sim porque a coisa fica bastante critica. 

As piadas comuns de: "Estás doente? É que nem parece, não estarás a exagerar?" 

Meu amor, se tu soubesses as dores e mau estar que dá, os espasmos abdominal, as falsas vontades de evacuar, o traseiro completamente em brasa porque apesar de teres vontade de evacuar já não sai nada excepto espuma... não brincarias com isso.

Vocês, brincam sobre uma DII, mas quando tem uma gastroenterite já choram baba e ranho, e é só coisinha de uma semana no máximo. Agora imaginem isso todos os dias, imaginem o que é irem almoçar uma canja e mal levam uma colherada a boca já correm para o W.C completamente aflitos tanto para vomitar como para evacuar.

Vocês diriam para um cego algo como "só não vês porque não queres? Deixa-te de fingimento?" Ou para um diabético "deixa-te de cenas e come lá mais esta fatia de bolo, diabetes, pois sim! Só desculpas esfarrapadas isso sim!"

Então não façam o mesmo connosco, porque decididamente nós não podemos controlar uma crise, não podemos apertar as badanas do traseiro e dizer, "nop, não vou arrear o calhau agora, aguenta querido. Vais daqui a 2 ou 3 horas" porque quando a vontade dá, nós temos MESMO de ir a um W.C. 
Até podemos contrair as badanas do traseiro, mas isto é apenas uma falsa sensação de segurança de que aguentaremos até ao W.C, porque a verdade é que mais da maioria das vezes a gente perde a batalha a meio caminho.

Quantas são as vezes que a meio da noite, acordamos com uma forte dor de barriga, daquelas que mal conseguimos respirar, aquela dor que dá calor e frio ao mesmo tempo, uma ligeira tontura e aquela aflição de que vamos mesmo sujar a cuequinha ali e pior de tudo! Vamos acordar @ noss@ companheir@ porque cagamos a cama toda e nem nos conseguimos levar a tempo para ir ao W.C pois a dor foi tão forte que era impossivel?

Mas isso não é o pior, o pior é quando a doença começa apanhar mais do que só o intestino, quando estamos nós muito bem e puff uma picada inexplicável no fundo da barriga e quando te apercebes já te mijaste tod@ ou acordas, só tens tempo de chutar o lençol quando essa picada te dá e puff, já foste!

Vocês não fazem a menor ideia da humilhação que é olhar em redor [se estivermos na rua] e ver que as pessoas se aperceberam que te mijaste ou cagaste [dependendo do estando avançado da doença] ou teres de pedir que @ teu/tua companheir@ se levante para mudares os lençóis enquanto as lágrimas da vergonha que correm pelo rosto, a frustração de acordar em sobressalto ou a dor apanhar-te de tal modo desprevenido que não te dá tempo de dizer nem AI

Então por favor, não gozem, não desvalorizem a nossa doença. Não brinquem com  a nossa situação, porque é tão mau para nós. Não é só fisicamente que nos sentimos afectados mas psicologicamente também. Quem tem uma DII, não tem só ela. Tem "N" outros problemas derivados da doença ou que roça lá perto.

E tudo isto, apenas o pretendido é que se informem antes de fazerem piadas ou comentários bestas, o mais parvo que já ouvi foi... rezar o terço todas as noites, manhã e ir à missa. Que Deus iria curar-me. Ou então para beber um chá de nome que nem me dei ao trabalho de decorar, que em 72 horas eu estaria curada pois o chá iria limpar todo o mal que tenho nos intestinos.

Vocês podem saber mais em Doença de Crohn/Colite Portugal.


Também podem pesquisar na net, pois há muita informação, assim como reportagens sobre as DII.

Já agora aproveito para pedir para que votem [AQUI] no blogue Escadinhas [ que é o segundo na categoria Saúde] pois precisamos dos vossos votos na categoria de saúde, nos sapos do ano.
Ajudem-nos com 1voto = 1 e-mail. Com divulgação também nos ajudam. A vossa ajuda é extremamente importante, todos juntos vamos trazer para a luz as DII. Vamos remover o manto da invisibilidade do Crohn e Colite e mostrar que estas doenças existem, e ao contrário do que dizem, não há cura milagrosa! O Crohn e a Colite Ulcerosa são doenças reais, muito embora escondidas. Não são doenças visíveis para terceiros, mas podemos mostrar como é o nosso dia a dia e acabar com o ditado "coração que não vê, não sente". Vamos conhecer, apoiar e quiçá ajudar a maltinha com DII e acabar de vez com... Bebe um chá que isso resolve as imporesas que tens no intestino... Ou vira vegan/vegetariano que a doença desaparece. As DII não têm cura... e quem disser o contrario só mostra o quanto desinformado está.
Por favor, votem e divulguem, vamos juntos a mais longe.


Aproveito para deixar os links dos grupos existentes tanto para doentes DII como para familiares e amigos de doentes DII



Obrigada a ti, que chegaste até aqui.

Bom fim de semana

P.S: Comentários analfabetos não serão sequer reconsiderados a publicar aqui. Em caso de duvida, aconselho a marcar consulta com um médico de Gastro e perguntar se as DII tem ou não cura. 

P.S2: E uma vez mais vos recordo, existe bebés com DII, bebés de meses, então mais uma vez vos digo, NÃO culpem a alimentação, porque ai só irá mostrar o tamanho da burrice!