Nacionalmente Bom

Autores Portugueses

Estrelas Em Contos

Opiniões de Contos

eBooks

Leitura Digital

Crónicas de Uma Desastrada

Sou uma Desgraça de Metro e Meio

Autores do Brasil

Divulgação e Opinião

sábado, fevereiro 04, 2017

america first, Portugal second




Boa noite Estrelinhas.

Ora bem, muitos de vocês certamente que já viu este vídeo. Afinal de contas tornou-se viral e ao que já vi, não fomos os únicos a dar uma "resposta" ao Trump, depois da Holanda. A única coisa que sei é que o Presidente deve de estar a ficar maluco...hã... bem, ele já não é muito são da moina. 

A verdade é que eu AMAVA ver a reacção do Sr. Donald Trump quando ele visse este vídeo e todos os outros, que têm sido feitos até agora. 
O homem já deve de estar com os cabelos em pé!

E vou ser completamente sincera... eu quando vi o nosso vídeo pensei... Deve de estar uma coisa esperta. 
Qual não foi o meu espanto, que me vi surpreendida? Achei o vídeo FANTÁSTICO, muito embora há quem diga que envergonhamos Portugal, quando dizem que o nosso rei lutou contra a própria mãe - uma autentica cabra. Eu concordo! Não é justo ofender estes animais tão belos.

Sejamos honestos, se a "senhora" fosse uma pessoa maravilhosa, o filho não teria lutado contra ela, bastava ter ido às aulas de história para saber o porquê. 

Eu acredito, que quem faz esses géneros de comentários, deve ser aquele genéro de aluno que só ia passear o caderno fino, de argolas, que só continha desenhos e uma esferográfica, que se escondia atrás do Bloco A a fumar uns charros e tal, e que depois estava na sala de aula a dormir, enquanto ressonava alto e bom som. 
Deve ser aquele género de pessoa, que comenta que envergonhamos Portugal, mas que no entanto fica em casa a receber o Rendimento de Inserção Social, ou lá como se chama, porque ganha mais e não tem de se levantar cedo para ir trabalhar. Aquele género de pessoa, que é grosseira com os mais velhos, que não respeita nada, nem ninguém e ainda manda aqueles piropos fora de moda e fica com um ar retardado quando vê uma mulher a passar.
É aquele género de pessoa, que se for preciso chega a casa e agride física ou psicologicamente a mulher [esposa, mãe ou quem quer que seja] porque não lhe fez as vontadinhas. 
Se esse género de pessoas, que diz que o vídeo envergonha Portugal, o que faz ele para que não envergonhe o nosso País? Nada. 

Mas o facebook ou qualquer outro meio, é um local cheio de pessoas assertivas, pessoas exemplares que não fazem nada de mal e são exemplo para todos os outros... só que não.

Bem, não irei continuar a tagarelar, vamos lá ao vídeo!😂




Fixe, não foi?
Porém e apesar de ser uma corrente, uma brincadeira por assim dizer. A verdade é que seria maravilhoso se o que estivesse em primeiro lugar fosse o nosso mundo. O único e maravilhoso que temos. Seria excelente, que em vez da Amarica em primeiro, fosse o nosso mundo, e que esta corrente fosse um apoio de vários países a juntarem-se para melhorar o nosso mundo. 

É... um sonho e longe da realidade, afinal de conta, reza a história de que o Mundo irá terminar a 16 de Fevereiro... por causa de um asteróide... e vejam só! A culpa é do Benfica!😂
Já perdi a quantos fins do mundo eu sobrevivi! Vamos ver se acrescento este a minha lista de sobrevivências! 😂

Bom Fim de semana a todos e boas leituras.

O Fugitivo de Mason Cross [TOPSELLER]
















«Alucinante! A não perder.» Daily Mail

«Um thriller de tirar o fôlego.» Morning Star

Depois da publicação de O Caçador e O Samaritano, O Fugitivo completa a série Carter Blake.

Ele era um deles… Agora, é um alvo a abater.

Há cinco anos, Carter Blake abandonou a organização secreta governamental para a qual trabalhava, a Winterlong, com uma condição: ele prometia não divulgar o tipo de operações duvidosas que realizavam e em troca deixavam-no viver em paz. Mas a liderança da Winterlong mudou e agora eles querem-no fora de cena, de vez.

Alheio a este facto, Blake, que passou a dedicar-se a encontrar pessoas que não querem ser encontradas, aceita um novo serviço: procurar Scott Bryant, que roubou à empresa de software onde trabalha um programa que promete revolucionar as redes sociais. A missão não é das mais difíceis e Blake descobre rapidamente o paradeiro do ladrão desaparecido.

Quando se prepara para trazer Bryant de volta, juntamente com o software roubado, Blake recebe uma mensagem misteriosa, que o leva a concluir que a sua antiga organização anda atrás dele. É então que Blake passa de caçador a presa e tudo muda. Restam-lhe duas opções: fugir para sempre ou virar o jogo a seu favor e acabar de vez com a Winterlong. O confronto com o passado é inevitável, mas conseguirá ele sobreviver?
 
 
Sobre o autor:

Nasceu em Glasgow, na Escócia, em 1979. Licenciou-se em Línguas e fez uma pós-graduação em Tecnologias de Informação, o que lhe permitiu descobrir que tem muito mais êxito com as palavras do que com os computadores.

Sempre se dedicou à escrita, sendo autor de um número considerável de contos policiais, incluindo A Living, que foi finalista do prémio Quick Reads «Get Britain Reading».

sexta-feira, fevereiro 03, 2017

Pensar como Stephen Hawking de Daniel Smith [Vogais]














Stephen Hawking é um dos mais consagrados cientistas de sempre. O trabalho notável que tem desenvolvido ao longo dos anos na área da cosmologia contribuiu para uma melhor compreensão sobre o funcionamento dos buracos negros, tendo as suas teorias mudado a forma como vemos o Universo. Muitas das suas teses têm desafiado o mundo científico e, sobretudo, posto em causa a própria noção do tempo e a existência de um deus.

É o homem que foi dotado de uma mente extraordinária, ao mesmo tempo que foi traído pelo corpo. Na sua superação de inúmeras adversidades clínicas — poucos médicos imaginavam que chegaria aos 30 anos de idade, quanto mais aos 70 —, a sua história é simultaneamente trágica e heroica. A sua luta toca-nos as cordas sensíveis do coração, ao mesmo tempo que nos enche de esperança de que tudo é realmente possível. Na franqueza das suas próprias palavras, «ninguém consegue resistir à ideia de um génio inválido».

Pensar como Stephen Hawking (Daniel Smith l Vogais l 224 pp l 14,99€) pretende abordar o homem por detrás da ciência e além da celebridade. Embora tenha necessariamente de fazer referência à sua ciência nas páginas que aqui se seguem, o meu objetivo é antes explorar a sua personalidade, o modo como se dedicou à sua carreira e o que o motiva e inspira. Este é o mais recente livro da série Pensar como e, com cada novo volume, não consigo evitar sentir espanto face ao facto de estes indivíduos exibirem não apenas capacidades e traços de personalidade extraordinários que os distinguem dos outros, como também as fragilidades e as falhas de caráter que, em última análise, fazem com que sejam «como nós. – Daniel Smith


«Poderá existir uma história em que a Lua é feita de queijo roquefort. Mas observámos que a Lua não é feita de queijo, e isso são más notícias para os ratos.» - Stephen Hawking

«A vida seria trágica se não tivesse tanta piada.» - Stephen Hawking

«Fico satisfeito por ver que um livro sobre ciência compete com livros de memórias de estrelas pop. Se calhar há esperança para a raça humana.» - Stephen Hawking sobre o livro Breve História do Tempo

«Sou obcecado pelo tempo. Se eu tivesse uma máquina do tempo, visitaria a Marilyn Monroe no seu auge ou surpreenderia Galileu enquanto ele apontava o telescópio para o céu. E talvez viajasse até ao fim do Universo, para saber como termina toda a nossa história cósmica.» - Stephen Hawking

«Temos apenas de olhar para nós mesmos para ver como a vida inteligente poderia evoluir para algo que não gostaríamos de conhecer.» - Stephen Hawking


SOBRE DANIEL SMITH

Daniel Smith é um autor de não-ficção e editor que tem escrito sobre política, economia e história social. É o autor de Pensar como Steve Jobs, Pensar como EinsteinPensar como Churchill e de Pensar como Bill Gates. É também colaborador de longa data no The Statesman Yearbook, o guia geopolítico para o mundo, que celebrou o seu 150.º aniversário em 2013.



Larry Loftis estará em Portugal, entre 14 e 17 de fevereiro.














A HISTÓRIA DO ESPIÃO QUE ESTEVE 
NA ORIGEM DA MÍTICA PERSONAGEM JAMES BOND 

NA TOCA DO LOBO
de Larry Loftis 


Na Toca do Lobo é um relato incrível de espionagem, 
mentiras e altos riscos. É uma história de subterfúgios
e sedução, 
patriotismo e coragem. É a história
de
Dusko Popov – a inspiração para James Bond.

***
Larry Loftis estará em Portugal, entre 14 e 17 de fevereiro.

CASINO ESTORIL – MAIO DE 1941

O ambiente no casino estava ao rubro. Um misterioso jogador sérvio não dava qualquer hipótese aos seus adversários. Tratava-se de um agente duplo britânico, Dusko Popov, e o dinheiro que apostava pertencia aos súbditos de Sua Majestade. Ian Fleming, que alcançaria a fama enquanto escritor das aventuras do famoso agente secreto 007, assistia com interesse ao desenlace de tamanha proeza.
Desde muito cedo, Popov destaca-se como um rebelde playboy. É expulso da escola preparatória de Londres e, mais tarde, preso e banido da Alemanha por fazer declarações desfavoráveis ao Terceiro Reich. Começa então a verdadeira aventura da sua vida ao transformar-se no mais charmoso e bem-sucedido dos espiões, servindo três poderosos mestres de guerra: Abwehr, MI5 e MI6 e FBI.
A 10 de agosto de 1941, os alemães enviaram Popov aos EUA para construir uma rede de espionagem e reunir informações sobre Pearl Harbor. Desiludido com J. Edgar Hoover, que ignorou os seus avisos sobre o interesse dos japoneses em Pearl Harbor, regressou à sede dos serviços alemães em Lisboa. Mantendo o jogo duplo, conseguiu ajudar o MI5 a lograr a Abwehr sobre a invasão do Dia D.
Sob a «máscara» de diplomata jugoslavo, viveu intensamente as mais perigosas aventuras e saiu ileso de todos os conflitos.



Larry Loftis licenciou-se em Ciências Políticas e obteve o mestrado em Direito na Universidade da Florida. Foi professor adjunto e editor executivo da revista de Direito da mesma faculdade.
Amplamente reconhecido enquanto advogado, Larry Loftis publicou inúmeros artigos de referência de natureza jurídica.
Autor de dois livros de não-ficção, é um homem multifacetado, apaixonado por desporto, viagens, música (particularmente bossa nova) e culinária.


Lançamento 

17 de fevereiro
sexta-feira, 18h
Casa Sommer, Cascais
Apresentação de Irene Pimentel

10 segredos para ser seduzida por um Lorde














Autora vencedora do Prémio RITA para Melhor Romance Histórico por duas vezes, Sarah MacLean presenteia as suas leitoras com uma nova história, o segundo volume da série Love by Numbers.

 «Quando se trata de criar histórias de amor cativantes, com tanto de sensualidade como de humor, poucas autoras se comparam a Sarah MacLean.» Chicago Tribune

Lady Isabel Townsend é uma sobrevivente, uma mulher que nunca desiste.
Mas agora terá pela frente o maior desafio da sua vida: o amor.

O fascinante Nicholas St. John tem sido objeto de assédio por todas as jovens em idade de casar desde que foi nomeado O Lorde Mais Cobiçado de Londres por uma revista conceituada. E por isso procura fugir, sempre que possível, dos eventos sociais onde é cortejado e perseguido. Até que, inesperadamente, encontra uma mulher diferente de todas as outras: misteriosa, independente, decidida, mas ao mesmo tempo sensual.

Lady Isabel Townsend, irmã do atual Conde de Reddich, é uma mulher atraente, com muitos segredos e pouco dinheiro. Embora Isabel sempre tenha cuidado de si própria, a morte recente do seu pai deixou-a perdida e a precisar urgentemente de ajuda. Lorde Nicholas é o alvo perfeito para o golpe da sua vida… ela só tem de seguir os dez segredos que lhe garantam este homem desejável. Mas Isabel precisa de ser cautelosa e não fazer nada imprudente e tolo, como entregar-se ao amor.


10 Segredos para Ser Seduzida por um Lorde (Ed. Topseller | 352 pp. | 18,79€) chega às livrarias a 06 de fevereiro. Os primeiros capítulos estão disponíveis para leitura imediata aqui


 Sobre a autora:

Sarah MacLean nasceu em Rhode Island, na costa leste dos Estados Unidos. É autora bestseller do New York Times e do USA Today.

Desde adolescente que desejou ser romancista. O seu amor pela ficção histórica levou--a a formar-se em História da Europa no Smith College, em Massachusetts, e em Ciências da Educação, na Universidade de Harvard. Mudou-se para Nova Iorque para se dedicar à carreira na escrita, e é aí que ainda hoje vive com o seu marido, o seu cão, e a sua imensa coleção de romances.

É colunista no Washington Post. Venceu duas vezes o Prémio RITA para Melhor Romance Histórico, atribuído pela Associação Americana de Escritores de Romance, com os livros Um Marquês Irresistível e Um Duque Glorioso.

Confissões de uma Vlogger [BOOKSMILE]















Com mais de 100 mil livros vendidos em Portugal, Tim Collins está de regresso com outro registo - mais direcionado para as raparigas - mas com o humor que sempre nos habitou. Confissões de uma Vlogger é um diário recheado de aventuras típicas da adolescência! Com ilustrações e doodles em todas as páginas, este livro vai fazer as delícias de todas as raparigas que vlogam e das que seguem as vloggers.

Eu sou a Olívia e, neste momento, tenho apenas três objetivos na vida​. 
Sim, eu sei, são poucos, mas são ambiciosos:
Juntar dinheiro para ir à viagem de finalistas (porque os meus pais não a podem pagar);
Fazer amigos (porque, digamos, tenho poucos);
Deixar de ser uma geek solitária.

Perguntam vocês:
Será que tenho alguma ideia para conseguir tudo isto?

​ 
Claro que sim, e é uma SOLUÇÃO GENIAL!
​ 
Decidi criar um canal no YouTube para fazer dinheiro com a publicidade. As minhas ideias fantásticas deram
​ origem ao Canal da Estrela, que ganha novos fãs todos os dias. Mas não passa pela cabeça dos meus seguidores 
​ 
que a vlogger Estrela é totalmente, completamente, integralmente (e tudo o mais acabado em «mente»)
​ 
INVENTADA!
​ ​
Cheira-me que estou metida num sarilho. Não sei muito bem o que fazer.
​  
Sigo em frente com esta farsa ou abro o jogo de uma vez por todas?

Práticas de Felicidade de Maria João Viana [Nascente]


















A pressão e competitividade no trabalho, aliada à rotina familiar diária e às notícias de novas crises, nacional e internacional, tem levado cada vez mais pessoas a procurar ajuda de profissionais para superar dificuldades sem o recurso a medicamentos. 



Não é por isso de estranhar que o número de profissionais a trabalhar na área da autoajuda e desenvolvimento pessoal em Portugal tenha crescido exponencialmente, à semelhança do que se passa no estrangeiro.


Maria João Viana é das pioneiras em Portugal e, depois de lançados dois livros, chega agora às livrarias o seu terceiro título, Práticas de Felicidade (Nascente l 208 pp, oferta de CD, 16,59€), no qual apresenta um programa de meditação e de autovalorização que tentará ajudará o leitor a ultrapassar a ansiedade e o stress da rotina diária.


Repleto de propostas de atividades diárias, este guia prático, com oferta de CD, ajudará o leitor a percorrer um caminho de autodescoberta. Passo a passo, a pessoa descobrirá como:



• Concretizar objetivos e metas;

• Viver os seus sonhos;

• Desenvolver qualidades e aptidões;

• Neutralizar emoções indesejáveis;

• Meditar e sentir os benefícios desta prática;

• Cultivar emoções positivas;

• Viver entusiasmado com a vida;
• E, acima de tudo, ser feliz!



LANÇAMENTOS PORTO E LISBOA - O livro será apresentado pelo conhecido cabeleireiro MIGUEL VIANA 

SOBRE A AUTORA



Maria João Viana nasceu no Porto, a 3 de setembro de 1964. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas — Estudos Franceses e Ingleses, e obteve o grau de Mestre em Literaturas e Culturas Anglo-Americanas. Foi professora do 3.º Ciclo do Ensino Básico e bibliotecária. Traduziu os livros Visualização Criativa (1998) e Vivendo na Luz (2000), ambos da autoria de Shakti Gawain. Publicou na Nascente É Possível Ser Feliz (2012) e Desperte para a Felicidade Plena (2015).


Está ligada à área do desenvolvimento pessoal desde 1997, altura em que começou a organizar seminários e palestras e a dedicar-se à meditação. Atualmente, dá consultas de cura energética, faz aconselhamento individual, conduz sessões de meditação guiada, organizando também workshops nesta área.