Nacionalmente Bom

Autores Portugueses

Estrelas Em Contos

Opiniões de Contos

eBooks

Leitura Digital

Crónicas de Uma Desastrada

Sou uma Desgraça de Metro e Meio

Autores do Brasil

Divulgação e Opinião

quarta-feira, dezembro 23, 2015

Editora RH - Nova Parceria

Boa Noite Estrelinhas!

Apresento-vos a nossa nova parceira. A Editora RH.




O PROJETO
Em 1999, Augusto Lobato Neves e João Pedro Barata desenharam aquele que seria o projeto de uma das mais prestigiadas editoras especializadas em Portugal.
Com o lançamento da primeira obra, Avaliação do Desempenho, da autoria de António Caetano, estava selado que este projeto era o caminho para a dignificação da área de RH, a qual, inicialmente denominada de Gestão de Recursos Humanos, assume, cada vez mais, o cerne da Gestão do Capital Humano no Século XXI. Hoje, à semelhança do passado, a Editora RH orgulha-se de dar passos que contribuem para a leitura, o debate, a aprendizagem e a circulação do saber, das ideias e das opiniões dentro do universo que lhe é mais caro, o universo das pessoas.
Este é o nosso projeto, fazer das pessoas o conteúdo editorial.

Augusto Lobato Neves
Editor
Mestre em Políticas e Gestão de Recursos Humanos, pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa e licenciado em Psicologia (Área de Psicologia Social e das Organizações), pelo Instituto Superior de Psicologia Aplicada. Possui vasta formação complementar, designadamente em Comunicação Social, Empreendedorismo (Universidade Nova de Lisboa), Gestão de Recursos Humanos, Comportamento Organizacional e Competências Empresariais. Tem experiência profissional diversificada, tendo sido quadro superior da TAP Portugal durante mais de 30 anos, no departamento de Recursos Humanos. Foi docente do IPAM – Instituto Português de Administração de Marketing e assistente convidado do ISCTE – Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa. Atualmente colabora em MBA executivo da Escola de Gestão e Negócios da Universidade Autónoma de Lisboa e em pós-graduação da Escola da Cruz Vermelha Portuguesa. É autor de 2 livros e vários artigos em revistas especializadas. Fundador da RH Magazine, foi diretor executivo durante 5 anos. É sócio-gerente da Editora RH.


Ana Duarte Monteiro
Coordenadora editorial
É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas − variante de Estudos Franceses e Ingleses, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Iniciou a sua experiência profissional desempenhando trabalhos na área da revisão e edição de texto, não descurando pontuais trabalhos de tradução como voluntária. Possui formação complementar, tendo frequentado os cursos de Técnicas Avançadas de Leitura Eficaz e Revisão e Preparação do Original. Foi coordenadora editorial da RH Magazine até junho de 2014 a par da coordenação editorial da Editora RH, atividade que mantém.

RESULTADO do Passatempo A Revolução da Mulher das Pevides

Boa Noite Estrelinhas!!

Já tenho o resultado do passatempo A Revolução da Mulher das Pevides.

Parabéns a nossa Andreia [...]  Fernandes - Póvoa de Varzim

Fica atenta ao teu email.

Quanto aos outros participantes, não fiquem tristes. Haverá mais oportunidades.

Um grande obrigada a nossa Saída De Emergência, por este passatempo.

sexta-feira, dezembro 11, 2015

Opinião do livro Possessão de J. R. Ward


    Hoje voltamos a mais um livro da nossa Ward e continuando com a saga dos Anjos Caídos. Vamos lá gente toca a comprar esta saga e a ler para ver se a Leya edita o ultimo livro da saga.
     Este é o quinto livro da saga em que nos aparece a quinta alma a ser salva e sinceramente o meu livro preferido de toda a saga. Porquê? Amei o casal romântico... Ele é super misterioso, com uma carapaça dura e cara de mau, mas no fundo um homem super sensível e carinhoso. Ela é uma mulher a tentar superar um desgosto amoroso e par isso dá uma volta à sua simples vida. Entre o casal vai haver muitos encontros e desencontros com muitas cenas calientes à mistura e também concorrentes masculinos muito interessantes.
     Os nossos anjinhos vão estar um pouco com a cabeça no ar sem saber para que lado se virarem e a lutar cada um para o seu lado o que vai dificultar as coisas.
     Depois disto que mais vos posso dizer? Toca a levantar o traseiro do sofá  para comprarem e lerem este  espécimen maravilhoso de livro.

     Beijinhos e MUITAS leituras
    
     Li

quarta-feira, dezembro 09, 2015

Opinião do livro Inveja da J.R. Ward




     Mais um livro da Ward e da saga Anjos Caídos sendo que este é o terceiro da saga.
     Em primeiro lugar tenho de dizer que a capa está muito bem escolhida.
     Neste livro aparece-nos uma personagem que já tinha sido apresentada numa outra saga da Ward (Irmandade da Adaga Negra), aqui vai ser a alma que precisa de ser salva pelo nosso herói Jim Heron e esta personagem é o detective de homicídios Thomas Delvecchio Jr. Outra personagem que tambem dá aqui o ar da sua graça e que também já apareceu na IAN é o antigo colega de Butch o detective De la Cruz.
     O caso amoroso deste livro é entre dois policias Delvecchio e Sophia Reilly, a historia entre os dois desenvolve-se rapidamente e é tão gira de acompanhar... E só vos digo o final está de cortar a respiração!!!
     Este sim aconselho a ler. 

     Beijinhos e MUITAS leituras!!!

     Li

sexta-feira, dezembro 04, 2015

PASSATEMPO: A Revolução da Mulher das Pevides [Saída de Emergência]

Boa Noite Estrelinhas!

Como referi dias atrás. Iria haver uma surpresa aqui no blog com a mais nova parceira, recordam-se? A Saída de Emergência juntou-se a nós! E para comemorarmos temos este fantástico passatempo.

As respostas as perguntas colocadas, serão encontradas AQUI. E para isso basta vocês clicarem em Ler excerto da Obra.

E peço-vos, leiam com muita atenção. Qualquer resposta incorrecta será anulada.

O Blog Livros nas Estrelas e a Saída de Emergência desejam a todos os participantes boa sorte.

Prestem atenção as Regras que se encontram no formulário.

Passatempo Valido até 17 Dezembro pelas 23:59

Aproveitem e espreitem, a nossa SdE Já tem INSTAGRAN



quarta-feira, dezembro 02, 2015

Opinião Cartas de Amor aos Mortos de Ava Dellaira [Editorial Presença]

Obrigada a Editorial Presença, pela oferta deste livro.
Compre o livro Aqui.

Bem, sinceramente não sei por onde começar. Mas acho que vou iniciar esta opinião pelos meus receios iniciais.

Para quem me conhece, já sabe sem sombra de duvidas o meu género literário, gosto de narrativas envolventes, românticas com um toque de humor a mistura. Pode ir do Romance histórico ao Romance sobrenatural. Mas nunca em circunstancia alguma géneros que tenham um toque de "realidade".

Quando a Editora Sugeriu-me este, confesso, fiquei de pé atrás, não o conhecia e pelo titulo? Não me despertava interesse algum. E assim que iniciei a leitura...benzi-me e pensei... Santinhos da Leitura, ajudem-me a conseguir ler este livrinho, para conseguir fazer esta opinião. Juro que o fiz, até o meu marido olhou para mim, leu o titulo e começou a rir, algo do género.... Deve ser verdade que leias isso. 

E eu só vos posso dizer.... sabem o que é levar uma chapada sem mão? Agora coloquem isso num livro... isso mesmo, um livro a dar-vos uma chapada sem mão.
Iniciei a leitura com algum receio, quando verifiquei que realmente a narrativa é em "cartas" e eu gosto de saber o que se passa, gosto de acompanhar o "dia a dia" da personagem no livro. E cartas? Va lá, elas não nos dizem muito num livro, tornam-se massantes, irritantes e repetitivas. E foi a meio do livro que eu pensei, bolas! Ela deu-me completamente a volta, como é possível isto?

A verdade é que a Ava, agarra o/a leitor/a com unhas e dentes em cada página, conheci nomes que nunca tinha ouvido falar e no qual fui pesquisar [alguns, até agora]. É de todo impossível não amar este mundo que a autora, Ava Dellaira, cria para nós. É uma viagem sem retorno, Cada carta, cada desabafo deixa-nos a pensar.
Afinal de contas quem é que nunca perdeu alguém especial? Quem é que nunca sentiu aquele vazio no peito? Quantas vezes não olhamos para o telemóvel, ou telefone, ou até mesmo para a porta a espera que aquele alguém ligasse ou chegasse?

Eu pelo menos já, e não foi bonito. Aos meus 18 anos mudei-me para um andar novo, deixei os meus amigos da minha rua, e sentia-me uma estranha naquele prédio novo, naquela rua nova. Com as mudanças e limpezas raramente saia a rua para conhecer os jovens dali. Até que certo dia, a minha mãe chegou ao meu quarto e disse: Toma, o vizinho do lado mandou-te isto para te distraíres. E eu fiquei a olhar para o Discman e os fones tão bem enrolados na caixinha. Escusado será dizer que fiquei completamente eufórica. E quando fui uma vez ao terraço, para estender a roupa, vi um rapaz por volta dos seus 24 anos, no terraço dele [que era ao lado do meu] ele olhou para mim e sorrio, eu claro, fiz cara de má agarrei no alguidar da roupa e vou para entrar em casa, até que ele me fez parar com o seguinte: Então, o Discman ainda toca? Precisas de pilhas? E sem entender bem como nem porque, tinha sido ele a emprestar-me o Discman dele, fiquei tão envergonhada e mal consegui dar uma resposta. A partir daí todas as noites a gente sentava-se no muro que dividia os terraços e falávamos até das estrelas. Conversas sem qualquer nexo, mas que sabia bem ter alguém com quem falar e ainda por cima com o vizinho 6 anos mais velho que nós. Uau, até aquela fatídica noite. Ele tinha vindo passar ferias a casa [tinha ido para França 3 meses antes em trabalho], a mãe dele tocou a nossa campainha muito chorosa, os meus pais e a mãe do Sérgio saíram disparados pela madrugada e eu fiquei em casa a tomar conta da minha irmã mais nova, e do irmãozinho dele de 4 anos [mais ou menos] na altura. Eu sabia o que se tinha passado, tinha ouvido a Lena dizer que o Sérgio tinha tido um acidente de carro. Fiquei preocupada, obvio, mas pensei... ele está bem, logo ele está aqui para se meter comigo e irmos beber um café. Mas ele nunca chegou aparecer, a noite esperava por ele no terraço e nada. O Sérgio tinha morrido nesse acidente... morreu no local. O Mais estúpido da situação é que tínhamos discutido na noite anterior, bem eu discuti, ele riu-se e disse: "Bonequinha, tens cá um mau feitio ein" Durante vários meses, anos, todas as noites eu sentava-me no muro do nosso terraço e esperava.... e esperava... e nada. 

Por isso é que este livro me tocou tanto, não há palavras. Os sentimentos descritos, os desabafos, aquele comportamento que ninguém entende...aquela espera, aquela negação do que aconteceu e pensar... quando acordar vai estar aqui. Supostamente é um género literário que tanto evito, mas este livro é impossível ignorar, é impossível ter na prateleira a ganhar pó sem o ler.

A Laurel é uma jovem que passa por tudo e mais um pouco, mas apesar de alguma fraqueza ela é uma jovem forte, com a cabeça no lugar com a certeza do que é certo e o que é errado.
As personagens deste livro tão bens descritas, criadas de forma única, todos os personagens são essenciais neste livro. E de uma maneira estranha conseguimos identificar-nos um pouquinho, mínimo que seja, com cada um. Só houve um que me deixou de pé atrás, o Sky, mas cada um tem os seus demónios, cada um tem a sua maneira de lidar com as situações. E o Sky teve a dele, um pouco estranha, demasiado egoísta, mas é a dele.
Fiquei feliz, por a Laurel ter conseguido se livrar do demónio que a assombrava, ter conseguido contar a verdade daquela noite.

Gostei acima de tudo, da autora usar famosos já falecidos, e conhecer-mos eles um pouco mais, desde o Kurt Cobain; Judy Garland; Amy Winehouse; River Phoenix entre outros.

É um livro que recomendo vivamente a lerem, pois só quando o lerem entenderão toda a magia que nele se encontra e a forma única de ele nos agarrar até a alma.

É sem qualquer duvida uma autora que irei manter debaixo de olho.

Resultado PASSATEMPO Cartas de Amor aos Mortos

Boa Noite Estrelinhas!

Aqui estou eu, para dar o resultado de mais um passatempo que terminou, com o apoio da nossa Editorial Presença.

Ansiosos ein? Agradeço a todas as participações, mas infelizmente só pode haver 1 [um] vencedor, neste caso será uma vencedora....

E o nosso estimado RANDOM.ORG selecionou...txa ram ram rammmmmm.....

nº 23 Lia Silva!

Parabéns querida!!!

Fica atenta ao teu email, verifica até na pasta SPAM. Aguardo a tua resposta para o mais breve possível, para assim dar seguimento dos teus dados a Editora.

Quanto aos restantes participantes, não desanimem, haverá mais passatempos e que sabe se no futuro não serás tu.

Boas Leituras!